Inoculação de Microrganismos Eficientes (EM) e Fungos Micorrízicos Arbusculares (FMA) em alface: um trabalho de campo conduzido na horta comunitária (HC) Vapabuçu, município de Sete Lagoas- MG

  • MARTINS, Ana Paula Borges Universidade Federal de São João Del Rey, campus Sete Lagoas
  • PEREIRA, Júlia Pimenta Faculdade Santo Agostinho, Sete Lagoas
  • CORRÊA, Polyanna Abreu Universidade Federal de São João Del Rey
  • DE MELO, Mariene Cristina Conceição Universidade Federal de São João Del Rey
  • DE SOUZA, Francisco Adriano Embrapa Milho e Sorgo
Palavras-chave: Mudas, Viveiro, Olericultura, Micorrizas

Resumo

Substratos comerciais para produção de mudas de hortaliças, em geral, não contêm fungos
micorrízicos arbusculares (FMA) e microrganismos eficientes (EM). Estes favorecem a aquisição
de nutrientes e a resistência a estresses bióticos e abióticos. Avaliamos a resposta à inoculação
por dois tipos de inóculo de FMA (Rhizoglomus sp e On Farm) e EM em duas fases:
produção de mudas e canteiro. O estudo foi realizado na Horta Comunitária (HC) Vapabuçu,
com alface cv. Tainá. A alface, cultivada na HC, apresentou baixa taxa de micorrização quando
não inoculada. A inoculação de FMA na fase de viveiro proporcionou aumentos de produção
e na taxa de micorrização. Na fase de canteiros, a utilização de mudas inoculadas na fase
de viveiro apresentou tendência de ganhos de produção, principalmente quando inoculadas
com o fungo MA Rhizoglomus sp. A tecnologia de inoculação de microrganismos é simples e
pode ser operacionalizada pelo próprio agricultor, aumentando sua autonomia nos processos
produtivos e garantindo a sustentabilidade de seus sistemas.

Biografia do Autor

DE MELO, Mariene Cristina Conceição, Universidade Federal de São João Del Rey

 

 

Publicado
2018-08-22