Efeito da prata coloidal e do extrato de guaçatonga na germinação de feijão-preto crioulo (Phaseolus vulgaris L.)

  • Felipe Ferreira Staboli IFSULDEMINAS
  • Welisson Diego da Silva IFSULDEMINAS - campus Inconfidentes
  • Carlos Antônio da Silva Rodrigues IFSULDEMINAS - campus Inconfidentes
  • Luiz Carlos Dias da Rocha IFSULDEMINAS - campus Inconfidentes
  • Mark Pereira dos Anjos IFSULDEMINAS - campus Inconfidentes
  • Ana Flávia Biazotto IFSULDEMINAS - campus Inconfidentes
Palavras-chave: tratamento de sementes; sementes crioulas; nanopartículas; agricultura familiar;

Resumo

As sementes crioulas representam a soberania alimentar e constituem o centro cultural de muitas comunidades. O feijão (Phaseolus vulgaris L.) é uma importante fonte nutricional e de renda para a agricultura familiar. A prata coloidal possui propriedades antimicrobianas que estão diretamente relacionadas à cristalinidade e pela razão entre sua superfície de contato e o raio das partículas. A guaçatonga (Casearia sylvestris Sw.) é uma planta nativa que possui propriedades fungitóxicas, bactericidas e antimicrobianas. O objetivo desse trabalho foi avaliar os efeitos da prata coloidal e do extrato de guaçatonga na germinação de sementes de feijão preto crioulo. O experimento foi realizado com 4 repetições de 50 sementes para cada tratamento: água destilada, álcool 70% à 5%, guaçatonga 1%, guaçatonga 5%, prata coloidal 5 ppm e prata coloidal 20 ppm. Avaliou-se germinação, IVG, TMG, VMG e a massa seca das plântulas. Prata 5 e 20 ppm e guaçatonga 1% não interferiram negativamente na germinação.

Publicado
2020-09-13
Seção
CBA - Manejo de Agroecossistemas de Base Ecológica