Ecoarte nas cisternas: a ludicidade como instrumento promotor da agroecologia e educação ambiental contextualizada no semiárido alagoano

  • João Itácito de Morais Duda Instituto Terraviva
  • Leandro Lima Casado dos Santos UFAL
  • Igor Henrique Araújo Santos Instituto Terraviva
  • Ayodhya Cardoso Ramalho
  • Van Giap Ramalho Cardoso
  • Ricardo Luiz Rocha Ramalho Cavalcanti
Palavras-chave: Educação contextualizada; tecnologia social; metodologias participativas; caatinga.

Resumo

O projeto Ecoarte nas cisternas, de caráter inovador, é baseado na promoção da consciência ambiental e valorização da identidade cultural através do acesso à arte. Intervenções artísticas são realizadas nas cisternas, com tintas naturais (geotintas), produzidas com os próprios alunos e moradores da zona rural. A partir de diagnóstico comunitário, são escolhidos elementos locais de maior destaque para serem retratados nas pinturas. A inspiração pode vir das belezas naturais locais, mestres e mestras do saber da região, aspectos da história da comunidade, entre outras referências. O projeto foi desenvolvido em oito munícipios do semiárido alagoano e continua tendo uma grande replicabilidade.  O Ecoarte emerge como uma estratégia sustentável para valorizar as cisternas instaladas, com o objetivo de instrumentalizar ações de educação ambiental e promoção da agreocologia, elevando a cultura e biodiversidade local, dando assim o senso de pertencimento e protagonismo a cada participante.

Publicado
2020-06-15