Atividade enzimática em experimento de longa duração com lodo de esgoto

  • Iolanda Maria Soares Reis UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DO PARÁ
  • Adão Pires Almada
  • Suelen Cristina Alves Nogueira
  • Wanderley José Melo
  • Mateus Alves Sousa
  • Angel Camurça Da Silva
Palavras-chave: Bioindicadores; Hidrólise de Diacetato de Fluoresceína; Qualidade do Solo.

Resumo

O uso do lodo de esgoto na agricultura é a alternativa mais viável e sustentável de destinação final deste resíduo, mas estudos de dosagens adequadas para sua utilização assim como investigação quanto a sua qualidade é fundamental. Um importante indicador de qualidade do solo são as enzimas. Neste sentido, o objetivo neste trabalho foi avaliar a atividade enzimática da hidrólise de diacetato de fluoresceína (FDA) em solos submetidos a diferentes doses de lodo de esgoto por quinze anos. O experimento foi conduzido em Latossolo Vermelho eutroférrico, com quatro tratamentos de diferentes doses de lodo de esgoto, em cinco blocos. As amostras de solo foram coletadas da camada superficial até 0,20 m, e procederam-se as determinações para a enzima FDA e análise de média pelo teste de Duncan a 5% de probabilidade. Não houve interações entre os tratamentos de lodo de esgoto e as profundidades avaliadas, contudo, todos os tratamentos que tiveram aplicação de lodo de esgoto apresentaram maiores valores de FDA e entre as profundidades avaliadas a profundidade de 0 a 0,05 m demonstrou melhor atividade de FDA.

Publicado
2020-09-07
Seção
CBA - Manejo de Agroecossistemas de Base Ecológica