Formação de agentes multiplicadores para transição agroecológica na produção de ovos caipiras

  • GÊMERO, César Giordano Universidade de Araraquara – UNIARA – Núcleo de estudos e extensão em agroecologia - NEEA
  • DUVAL, Henrique Carmona Universidade de Araraquara – UNIARA – Núcleo de estudos e extensão em agroecologia - NEEA
  • FERRAZ, Jose Maria Gusman Universidade de Araraquara – UNIARA – Núcleo de estudos e extensão em agroecologia - NEEA
  • QUEDA, Oriowaldo Universidade de Araraquara – UNIARA – Núcleo de estudos e extensão em agroecologia - NEEA
Palavras-chave: Agroecologia, Capacitação, Ovo caipira

Resumo

A presente comunicação apresenta Resultados da constituição de uma unidade experimental
para produção de ovos com vertente agroecológica no assentamento Monte Alegre, município
de Araraquara-SP, focado na proposta da formação de agentes multiplicadores para
processos de transição. Para atingirmos as metas desejadas inicialmente foi realizado um
diagnóstico em 27 lotes de agricultores familiares com o objetivo de se levantar o atual sistema
de produção. Após esta etapa foi constituída uma unidade experimental focada na proposta
de validação de técnicas alternativas de produção e uma maior interlocução entre pesquisa
e extensão, principalmente para formação de agricultores visando a transição agroecológica
na produção de ovos. Para tanto, diversas ações vêm sendo realizadas na referida área,
como cursos de capacitação e dias de campo, além de ser um importante espaço de troca de
experiências e conhecimentos entre agricultores, técnicos, extensionistas, estudantes e pesquisadores.
Muitas das atividades realizadas são propagadas pelos seus participantes, como
alternativas para controle de doenças, confecção de equipamentos de uso na avicultura com
materiais alternativos disponíveis localmente e de baixo custo, técnicas de manejo reprodutivo,
produtivo e sanitário, além de discussões mais amplas, como o redesenho dos agroecossitemas,
majoritariamente convencionais no território de ação. A continuidade dos trabalhos
está focada nos dois principais gargalos para o desenvolvimento da avicultura alternativa,
a alimentação das aves, de maneira que possam ser supridas suas exigências nutricionais
com ingredientes orgânicos e facilmente disponíveis nos assentamentos e a formalização da
comercialização dos ovos, que necessariamente precisa possuir o selo de inspeção do órgão
competente.

Publicado
2018-08-19