Efetividade da fixação biológica de nitrogênio para diferentes cultivares de feijoeiro comum (Phaseolus vulgaris l.) recomendadas para Minas Gerais 1

  • SILVA, Jeniffer IF-sudeste-MG-Campus Rio Pomba
  • COSTA, Rayane IF-sudeste-MG-Campus Rio Pomba
  • LOURENÇO, Fagner IF-sudeste-MG-Campus Rio Pomba
Palavras-chave: Rhizobium tropici, Inoculação

Resumo

Diversos fatores entre eles, características específicas da cultivar utilizada, podem interferir
na eficiência simbiótica de inoculantes específicos de Rhizobium tropici em condições de
campo. O objetivo deste trabalho foi avaliar a efetividade da fixação biológica de nitrogênio
para diferentes cultivares de feijoeiro comum, em resposta ao inoculante comercial de Rhizobium
tropici. O experimento foi conduzido em casa de vegetação no mês de junho de 2016. O
delineamento experimental foi o de blocos ao acaso com 04 repetições, seguindo um arranjo
fatorial de 6 x 2 assim definido: 06 cultivares de feijoeiro recomendados para Minas Gerais
(Madre Pérola, Ouro vermelho, Ouro Branco, Majestoso, Valente e Carnaval) e presença de
inoculante (com ou sem inoculante a base de Rhizobium tropici). As plantas foram coletadas
no início do florescimento (aos 35 D.A.E) , sendo avaliados a fitomassa seca da parte aérea
e de raiz, além do número de nódulos por planta. Considerando as condições deste trabalho,
pode-se concluir que ocorre resposta diferenciada das cultivares de feijoeiro comum à aplicação
de inoculante comercial de Rhizobium tropici sendo que, as cultivares Madre Pérola, Ouro
vermelho, Ouro Branco e Valente apresentaram maior produção de fitomassa de parte aérea
e de nódulos. Em geral, as cultivares avaliadas apresentaram maior produção de fitomassa de
parte aérea, raiz e de nódulos, em resposta à presença do inoculante comercial.

Publicado
2018-08-18