Ideias, interesses e instituições das agroecologias: exemplo a partir da analise das suas traduções nos territórios da Cidadania na Amazônia brasileira

  • PIRAUX, Marc Embrapa
  • BRUNET, Bastien UFPA
Palavras-chave: agroecologias, ideias, interesses, institucionalização, territórios, Amazônia

Resumo

Na Amazônia brasileira, a agroecologia (AE) e a proposta de desenvolvimento territorial (Pronat)
surgiram na mesma época, no inicio dos anos 2000. Como janela de oportunidade, alguns
atores e organizações locais que se reivindicam da agroecologia se apropriaram desses
espaços públicos, institucionalizando suas propostas agroecológicas. Queremos entender
quais foram as ideias desenvolvidas ao redor das AE, o jogo dos atores e as formas de institucionalização
(plano, projetos...) implementadas. Uma comparação entre dois territórios mostra
que existe uma grande diversidade de ideias no campo agroecológico. As traduções dessas
ideias em termos de discurso, de estratégias coletivas, de conteúdo operatório e de formas
de instituições, dependem dos contextos, interesses e jogos de atores locais próprios de cada
território. As singularidades das trajetórias locais participam das diferentes construções territoriais.
Pensar a coexistência entre formas de institucionalização se revela importante para
fortalecer uma proposta agroecológica territorial.

Publicado
2018-08-13