Produtividade de arroz de terras altas em função de diferentes doses e épocas de aplicação de cama de aviário, sob sistema orgânico de produção.

  • Cirio Parizotto Epagri
  • Fabiana Schmidt Epagri
  • Janice Regina Gmach Bortoli IFSC
Palavras-chave: Oryza sativa, adubação orgânica, produtividade.

Resumo

A produção de arroz sequeiro em sistema orgânico se constitui em uma alternativa para a agricultura familiar catarinense, tanto para produção de alimentos saudáveis como para a comercialização do excedente. A viabilização do cultivo é favorecida pelo uso de variedades locais adaptadas a região de cultivo pouco exigentes em insumos externos a propriedade. Com base nisso, objetivo deste estudo foi avaliar o desempenho do arroz de terras altas com o uso de doses de cama de aves aplicadas em diferentes épocas em sistema de cultivo orgânico nas safras agrícolas 2014/15, 2015/16 e 2016/17. O experimento foi conduzido em blocos ao acaso com 7 tratamentos (0 Mg ha-1 (Testemunha); 2 Mg ha-1 sobre cultivos de inverno (CI); 4 Mg ha-1 sobre CI; 8 Mg ha-1 sobre CI; 2 Mg ha-1, ½ dose sobre CI e ½ dose sobre o arroz; 4 Mg ha-1, ½ dose sobre CI e ½ dose sobre o arroz; 8 Mg ha-1, ½ dose sobre CI e ½ dose sobre o arroz. O tratamento mais eficiente e econômico para produtividade foi o uso de 4 Mg ha-1 de cama de aves em única aplicação sobre a cultura de inverno, 75 dias após a semeadura. Os componentes do rendimento mostraram relação direta com a produtividade, sendo estes importantes no momento da escolha de variedades locais para cultivo orgânico. A produtividade nas diferentes safras foi influenciada pelas condições climáticas, principalmente pela temperatura mínima ocorrida na fase reprodutiva da cultura.

Publicado
2018-12-29
Seção
AGROECOL - Sementes e Propágulos de Base Agroecológica