Estratégias para a Multiplicação de Vias de Comercialização através do Consumo Consciente

  • Camila Silva Iunes Universidade Federal de São Carlos
  • Pamella Mattar Mira UFSCAR
  • Luiz Octavio Ramos-Filho EMBRAPA MEIO AMBIENTE
  • Joel Leandro de Queiroga EMBRAPA MEIO AMBIENTE
  • Marcos Corrêa Neves EMBRAPA MEIO AMBIENTE
Palavras-chave: agricultura familiar, agroecologia, circuitos curtos, comunidades rurais, sistemas agroflorestais.

Resumo

O processo de comercialização de produtos agroecológicos enfrenta barreiras impostas pelo sistema burocrático governamental, o qual beneficia vias de consumo estabelecidas pelas redes de mercado, agregando elevado valor aos produtos devido às interferências das cadeias de intermediação. Além disso, o retorno econômico aos agricultores inseridos nesse grande mercado é resultado de uma situação exploratória, dificultando a permanência de agricultores familiares no campo. Logo, este trabalho possui o objetivo de diagnosticar diversas estratégias de comercialização via comércio consciente, a fim de sistematizar estratégias para a multiplicação de grupos responsáveis de consumo. O presente estudo será baseado no levantamento de estudos de caso  que caracterizam alguns circuitos curtos de comercialização. A avaliação dos aspectos positivos e negativos foi realizada com o intuito de identificar as lacunas de grupos de consumo já estabelecidos, a fim de viabilizar a reprodução de tais circuitos em outras regiões. Organizar novos grupos exige a assimilação da dimensão agrária e do consumidor, visto que a compreensão das realidades distintas auxilia na compilação dos interesses, reduzindo os obstáculos durante a operacionalização do consumo responsável.

Publicado
2018-12-29
Seção
AGROECOL - Redes de Comercialização de Produtos Agroecológicos e Economia Solid