O Cadastro Ambiental Rural na Gestão de Propriedades Rurais Familiares de uma Microbacia no Portal da Amazônia/MT

  • Diego Ruiz Soares Universidade Federal de São Carlos - Centro de Ciências Agrárias
  • Adriana Cavalieri Sais Universidade Federal de São Carlos - Centro de Ciências Agrárias
  • Renata Evangelista de Oliveira Universidade Federal de São Carlos - Centro de Ciências Agrárias
  • Vinícius de Freitas Silgueiro Instituto Centro de Vida
Palavras-chave: Sistemas de Informação Geográfica, Dados geoespaciais, Planejamento territorial rural

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar a situação e a qualidade das informações geográficas declaradas no CAR de propriedades rurais familiares, situados em uma microbacia hidrográfica tributária ao Rio Tele Pires, no município de Carlinda/MT. Foram analisados dados geoespaciais adquiridos na base do SiCAR e materiais cartográficos cedidos pelo ICV (Instituto Centro de Vida); utilizou-se ferramentas de geoprocessamento em SIG para análise dos dados de ambas as bases e avaliação da qualidade das informações declaradas no CAR. Constatou-se a não declaração do CAR por 17% imóveis rurais inseridos na microbacia e um grande número de inconsistências associadas a sobreposição de delimitações com imóveis vizinhos, não declaração de usos e coberturas  do solo, imprecisão no traçado da rede hidrográfica e ausência de declarações de Áreas de Preservação Permanente, além de dados vetoriais inválidos e com falhas de digitalização. Os dados geoespaciais disponíveis na base do SiCAR apresentam grande potencial de uso para construção de políticas públicas, planejamento e gestão territorial rural, sobretudo no tocante a restauração florestal em pequenas propriedades familiares, sendo de fundamental importância a qualidade dos dados declarados, assim como a eficiência e rigor na análise posterior destas informações.

Publicado
2018-12-28
Seção
AGROECOL - Uso e Conservação dos Recursos Naturais