Economia Solidária, Agricultura Familiar e Agroecologia

A experiência do Armazém Terra Viva em Sorocaba-SP

  • Caio Rennó José
  • Thais Santos de Souza Universidade Federal de São Carlos campus Sorocaba
  • Cauã Nascimento Renna Messinetti
  • Rodrigo Brezolin Buquera
  • Fernando Silveira Franco
Palavras-chave: Alimentos orgânicos; Circuitos curtos de comercialização; Agroecologia.

Resumo

O consumo de alimentos orgânicos amplia-se a cada ano no Brasil e no mundo. Este fato tem ampliado o interesse e tem dado condição das famílias agricultoras aumentarem suas áreas produtivas, gerar renda e ocupações de trabalho no campo. A região de Sorocaba/SP também tem sido marcada pelo crescimento tanto da demanda como da oferta. Destacamos aqui a iniciativa de comercialização solidária do Armazém Terra Viva, que trabalha em parceria com famílias agricultoras. Visando fortalecer a produção através de assistência e extensão rural (ATER) agroecológica, compra coletiva de insumos e programações de produção, o Armazém também trabalha com a abertura de mercados e a realização da logística através da transparência e preços justos, desconstruindo a função do atravessador convencional. O objetivo do Terra Viva, orientado por princípios da economia solidária, é tornar tanto os processos internos mais abertos e democráticos possíveis, buscando sempre dignificar o trabalho da equipe da cidade e do agricultor no campo; ampliar o acesso e democratizar o consumo de alimentos orgânicos e agroecológicos. Apesar das dificuldades operacionais e logísticas e pela falta de recursos para ampliar a qualidade do projeto, atualmente o Terra Viva está conseguindo atender restaurantes e quitandas, grupos que vendem cestas, uma indústria de processamento de alimentos e participa em feiras.

Publicado
2018-12-29
Seção
AGROECOL - Redes de Comercialização de Produtos Agroecológicos e Economia Solid