Teores de Cálcio e Magnésio em Latossolo após Aplicação de Resíduos Industriais e Urbanos

  • Susiane Moura Santos
  • João Arthur Antonangelo
  • Gabriela Moura Serafim UEMS
  • Thalia Pereira Melo
  • Leonardo Theodoro Bull
Palavras-chave: Lodo, nutrientes, resíduos, calcário.

Resumo

Resíduos industriais e urbanos aplicados à culturas agrícolas sob sistema plantio direto (SPD) podem promover benefícios aos atributos físicos, químicos e biológicos do solo. A reutilização desses materiais reduz o aporte de fertilizantes, proporcionando maior sustentabilidade ambiental e econômica. Além de atuarem como reguladores da acidez do solo, alguns desses resíduos são excelentes fontes de nutrientes às plantas, como o cálcio (Ca) e o magnésio (Mg). Neste contexto, objetivou-se analisar os teores de Ca e Mg num Latodsolo sob SPD, após aplicação superficial de resíduos industriais e urbanos em um Latossolo. O delineamento experimental foi de blocos ao acaso, em esquema fatorial 4x4+1, com três repetições. Os tratamentos foram constituídos por quatro resíduos: LC - lodo de esgoto centrifugado com adição de cal virgem (CaO); LB - lodo de esgoto proveniente de biodigestor com adição de polieletrólitos; E - escória de aciaria; e Lcal - lama cal, aplicados nas doses 0, 2, 4 e 8 Mg ha-1. Em amostras de terra coletadas nas camadas de 0-5, 5-10, 10-20 e 20-40 cm, foram avaliados os teores de Ca e Mg. Os resíduos E e a Lcal apresentaram os maiores teores de Ca no solo nos dois anos de cultivo. Quanto aos teores de Mg, os maiores valores foram obtidos com a aplicação de LB. Maiores teores de Ca e Mg foram encontrados até 20 cm de profundidade.

Publicado
2019-01-05
Seção
AGROECOL - Manejo de Agroecossistemas Sustentáveis