Oficina de Homeopatia Popular no Assentamento Antonio Araujo, BA: Medicina curativa para solo, plantas, animais e humanos

  • Alessandra Morais Silva CEEPATEC
  • Sharim Cynthia LOBO
  • Sandra Procópio SILVA
  • Manoel SOARES JUNIOR
  • Patricia SOUZA
Palavras-chave: agroecologia, familias assentadas, organicidade

Resumo

Este trabalho tem como objetivo relatar a experiência da oficina de Homeopatia Popular no Projeto de Assentamento (P.A.) Antonio Araujo, região extremo sul da Bahia, que ocorreu nos anos 2017 e 2018. O assentamento citado esta iniciando transição de agricultura convencional para agricultura agroecológica. A oficina foi ministrada por uma médica veterinária, assentada no sitio Panteras Negras do Projeto de Assentamento 17 de Abril (Teijin), município de Nova Andradina, MS e uma agrônoma que é técnica e residente do assentamento Antonio Araujo .A experiência é referente metologia de formação para que pessoas obtenham conhecimento básico em homeopatia. A oficina fez parte da estratégia da técnica do assentamento de divulgar a homeopatia, fazendo com que esse conhecimento chegasse ao alcance todas as famílias. A organização da oficina de homeopatia popular e a utilização são de forma coletiva. A atividade foi avaliada positivamente, já que a maioria das famíias não conheciam a técnica e não sabiam que poderiam se apossar e aplicar o conhecimento de forma simples e eficaz. A homeopatia Popular contribuirá com os/as agricultores/as para que os/as mesmos/as sejam sujeitos/as da construção do projeto de agroecologia dentro do assentamento e não apenas executores. Outro fato importante citado pelas familias é relacionado a redução do custo na produção, principalmente pela forma que organizaram, acessar e utilizar coletivamente as homeopatias produzidas por eles/as.

Publicado
2018-12-29