Produção de Mudas de Maclura Tinctoria com Resíduo de Poda em Substrato Orgânico

  • Eny Duboc Embrapa Agropecuária Oeste
  • Ivo de Sá Motta
  • Etenaldo Felipe Santiago
  • Adailton Moraes Nascimento
  • Rayssa Meira
  • Lais R. V. Martini
Palavras-chave: lodo de esgoto, meio ambiente, reciclagem, taiúva, vermicomposto

Resumo

O aproveitamento de resíduos orgânicos e a confecção de embalagens alternativas voltadas à produção de mudas ainda é pouco representativo, mas certamente pode reduzir custos e beneficiar o meio ambiente. Este trabalho foi conduzido com o objetivo de avaliar a adição de diferentes proporções de resíduo de poda triturado (0; 25; 50 e 75%) a um substrato orgânico, produzido a partir da vermicompostagem de lodo de esgoto e capim Napier, na produção de mudas de Maclura tinctoria, em tubetes confeccionados com papel jornal. Foram realizadas avaliações de crescimento em altura e diâmetro, número de folhas, área foliar, produção de massa aérea e massa de raízes, e quantificados os teores de nutrientes na parte aérea. Com base nos dados obtidos foram calculados índices de qualidade de mudas e correlacionados com o teor foliar de nutrientes. Os resultados demonstraram que resíduo de poda de árvores pode ser adicionado a substrato orgânico para a produção de mudas de Maclura tinctoria em tubetes de jornal, e que a melhor qualidade de mudas foi atingida com a adição de 16% a 19,5% (máximo de 25%) de resíduo de poda ao substrato orgânico.

Publicado
2018-12-28
Seção
AGROECOL - Sementes e Propágulos de Base Agroecológica