Processos Formativos em Agroecologia e Educação Não Formal

uma interação possível?

  • Diana Vital Lopo UFMS
  • Edelir Salomão Garcia UFMS
Palavras-chave: Agricultura Familiar, Assentamento, Produtos Orgânicos, Cidadania. Empoderamento.

Resumo

A presente pesquisa teve por objetivo analisar os processos formativos em agroecológica oferecida aos Agricultores do Assentamento 72 e a constituição do Grupo de Agricultores Agroecológico Bem Estar a partir dos princípios da educação não formal. Tratou-se de uma pesquisa qualitativa e de campo que utilizou a entrevista recorrente como instrumento de coleta de dados. De acordo com o estudo foi possível verificar que o grupo demonstrou suas necessidades e expectativas. Eles foram atendidos e se sentem satisfeitos com o processo e com os resultados que o grupo vem proporcionando em suas vidas. Eles demonstraram ter o gosto pelo cultivo dos alimentos, além de estar adquirindo novos conhecimentos e técnicas constantemente, fortalecem as amizades, e as vendas organizadas em grupo contribuem para o aumento da renda familiar, se sentem empoderados e pertencentes à sociedade e, principalmente, destacam a melhoria na qualidade de vida. A partir dos depoimentos depreendeu-se que esse processo de educação não formal foi de suma importância para as pessoas que fazem parte do Grupo Bem Estar, bem como o processo formativo atendeu as finalidades e aos objetivos propostos por esse tipo de educação, pois acolheu os interesses do grupo e promoveu: a construção de identidade coletiva; a capacitação para a produção agroecológica; inclusão social; e melhoria econômica e nas condições de vida das famílias envolvidas no processo.

Biografia do Autor

Edelir Salomão Garcia, UFMS

Professora Associada da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul

Doutora em Educação Escolar - UNESP Araraquara

Coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Pedagogia e Educação Social - GEPPES

Pesquisadora colaboradora do Núcleo de Estudos em Agroecologia e Produção Orgânica do Pantanal – NEAP

 

Publicado
2019-01-05
Seção
AGROECOL - Construção de Conhecimentos Agroecológicos