Sazonalidades na Comercialização de Hortaliças da Agricultura Familiar na Fronteira Brasil-Bolívia

  • Edison Di Fabio Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Denner Figueiredo Nascimento Universidade Federal do Mato Grosso do Sul - Câmpus do Pantanal
  • Emmanuel Alexandre Cavasana Oliveira Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Edgar Aparecido da Costa Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Alberto Feiden Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Palavras-chave: Agricultura camponesa, Agroecologia, Espaço fronteiriço

Resumo

O objetivo deste trabalho é discutir o caráter da sazonalidade da produção de hortaliças para comercialização junto aos programas governamentais de aquisição de alimentos produzidos pela agricultura familiar. O estudo foi desenvolvido de maio de 2016 a setembro de 2018. Foram compiladas as anotações de venda realizadas durante todas as feiras de produtos em transição agroecológica da Incubadora Tecnológica do Pantanal e da Fronteira, no Campus do Pantanal (CPAN) da UFMS, em Corumbá. Observou-se que os quatro produtos escolhidos para análise demonstraram variação considerável de oferta durante o ano. As folhosas (alface e couve) são mais ofertadas entre março e outubro; a mandioca, de maio a novembro; e o tomate, de julho a outubro.

Publicado
2018-12-28
Seção
AGROECOL - Redes de Comercialização de Produtos Agroecológicos e Economia Solid