Promotores Agroecológicos da Região Sul de Sergipe

  • Edmar Ramos de Siqueira Embrapa
  • Jorge Enrique Montalván Rabanal
  • Fernanda Amorim Souza
  • Marília Andrade Fontes
  • Pedro Zucon Ramos de Siqueira
Palavras-chave: Campesinato, Agroecologia, Território Sul Sergipano, Nordeste, Brasil

Resumo

Considerando a importância do diálogo entre o conhecimento cientifico-acadêmico e os saberes das famílias camponesas para a inovação agroecológica, a pesquisa teve por objetivo identificar estratégias que podem acelerar esta integração, com reflexos positivos no desenvolvimento local. A metodologia consistiu da identificação de famílias em transição agroecológica e suas experiências na incorporação de novas abordagens. Esta identificação foi realizada considerando indicadores que evidenciam o grau de transição que as experiências se encontram e as estratégias que as impulsionaram para este nível de evolução. Os resultados evidenciaram que o envolvimento de toda a família é decisivo para a inovação. A inserção em ambientes de interação e em intercâmbios de conhecimentos também potencializam a capacidade de inovar da família. Concluiu-se que a formação de redes de intercâmbios de saberes pode provocar o despertar para o processo de inovação agroecológica no campesinato da reforma agrária do Território Sul Sergipano.

Publicado
2019-01-05
Seção
AGROECOL - Construção de Conhecimentos Agroecológicos