Histórico e Análise Socioeconômica da Primeira Feira para Venda Exclusiva de Produtos Orgânicos em Maringá e Região – FEPORg

  • Amanda Ferreira Correia PR Mais Orgânico - UEM
  • Ednaldo Michellon
  • Jaqueline da Silva Rosa
  • Priscila Araújo
  • Wellington Fernandes Pereira
  • Luan Junior Kappaun
Palavras-chave: Agroecologia, Agricultura Familiar, Cadeias Curtas

Resumo

A venda direta de produtos através de feiras favorece as cadeias curtas de comercialização, fortalecendo a interação social, cultural e ambiental entre consumidores e agricultores. Isso transcorre também, notoriamente, em feiras exclusivamente destinadas à comercialização de produtos orgânicos por melhorar as condições de vida dos beneficiários, do produtor ao consumidor final, por oferecer qualidade garantida de produtos e benefícios à saúde. O município de Maringá, promove semanalmente 46 feiras, sendo 2 de produtos orgânicos certificados. É neste contexto que o presente trabalho foi elaborado. Apoiado nas atividades desenvolvidas pelo Projeto Paraná Mais Orgânico juntamente com o Projeto REDIfeira – Rede de Dinamização das Feiras da Agricultura Familiar, este relato objetiva expor brevemente a criação da primeira Feira de Orgânicos de Maringá e Região – FEPORg, um levantamento socioeconômico da mesma e a metodologia empregada.

Publicado
2019-02-15