Avaliação dos níveis de satisfação de produtores de leite praticantes de Pastoreio Racional Voisin: Um estudo de caso na região oeste de Santa Catarina

  • Joana Elisa Loureiro Morais Mestra em Agroecossistemas pela Universidade Federal de Santa Catarina
  • Adenor Vicente Wendling Doutor em Agroecossistemas. IFPR, campus Palmas
  • Luiz Carlos Pinheiro Machado Doutor em Agronomia. IAV
Palavras-chave: Bem-estar animal, sustentabilidade, grau de satisfação

Resumo

O Pastoreio Racional Voisin (PRV) permite romper com a agricultura convencional, substituindo as tecnologias predatórias por tecnologias que garantem às gerações futuras alimentos limpos e ambiente conservado. O presente trabalho teve como objetivo verificar, compreender e dimensionar os níveis de satisfação dos produtores que adotam o PRV no que tange o processo produtivo, as práticas e manejos adotados, as questões ambientais intrínsecas e os aspectos socioeconômicos do sistema de produção. A pesquisa de campo, realizada na região oeste de Santa Catarina, envolveu 10 agricultores que produzem leite e que utilizam a tecnologia do PRV. A metodologia utilizada foi de caráter qualitativo avaliativo, com aporte de instrumentos quantitativos. Foram aplicadas entrevistas semiestruturadas cujo roteiro englobou questões relativas à produtividade, manejo, bem-estar animal, aspectos socioeconômicos e questões ambientais. Para isso, aplicou-se um escalograma do tipo Likert para conhecer de forma objetiva o nível de satisfação destes produtores. Os níveis de satisfação em relação ao emprego da tecnologia do PRV foram positivos. Dos itens com maior grau de satisfação, a produtividade atingiu 100% dos entrevistados, seguido do bem-estar animal, com 79% dos entrevistados. O manejo das pastagens também teve uma expressão significativa na satisfação dos agricultores, com uma percentagem de 71%. Os resultados da pesquisa semiestruturada indicam que os agricultores estão satisfeitos com o PRV, pois acreditam que houve uma humanização das atividades cotidianas proporcionadas pelo manejo nesse sistema, além de viabilizar a conservação dos recursos naturais, o bem-estar animal e a sustentabilidade. Concluímos que o PRV traz satisfação aos agricultores, tanto pelas questões econômicas, quanto as sociais e ambientais.

Publicado
2019-02-07