Vivência e práticas agroecológicas: um relato de experiência em assistência técnica e extensão rural em municípios do Recôncavo Baiano

  • CAVALCANTI, Elizete Santana Universidade Federal do Recôncavo – UFRB; Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas da Bahia
  • ANJOS, Ângela Santos de Jesus Cavalcante dos Universidade Federal do Recôncavo – UFRB; Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas da Bahia
  • SILVA, Janildes de Jesus da 1Universidade Federal do Recôncavo – UFRB; Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas da Bahia
  • BARBOSA, Audrey Ferreira 1Universidade Federal do Recôncavo – UFRB; Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas da Bahia
  • QUINTELA, Matheus Pires Universidade Federal do Recôncavo – UFRB; Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas da Bahia
Palavras-chave: Agroecologia, desenvolvimento, agricultura familiar

Resumo

A agroecologia é uma ciência multidisciplinar, cujos princípios fornecem a construção de estilos
de agricultura de base ecológica, voltada na elaboração de estratégias de desenvolvimento
rural sustentável. Neste contexto, objetiva relatar a experiência do estágio de vivências
e práticas agroecológicas em assistência técnica e extensão rural (ATER), apresentando a
realidade dos agricultores familiares nas comunidades rurais dos Municípios do Recôncavo
da Bahia para o fortalecimento da agricultura familiar. A vivência em práticas agroecológicas,
foi realizada entre os meses de outubro 2016 a janeiro de 2017, promovido pela Associação
das Cooperativas de Apoio a Economia Familiar- ASCOOB, em parceria com a Universidade
Federal do Recôncavo da Bahia- UFRB, desenvolvida e atuada na área de Assistência Técnica
e Extensão Rural (ATER), em Municípios do Recôncavo da Bahia. A vivência se dividiu
em três etapas distintas, sendo a primeira uma capacitação nas áreas específicas do estágio.
Abrangendo desde o histórico, missão, visão, cooperativas filiadas, área de atuação da cooperativa
e atividades a serem desenvolvida durante o período do estágio. Depois a socialização
com os agricultores e, por fim, o acompanhamento da assistência técnica e extensão rural
aos agricultores. Contudo o agente técnico em ATER exerce um papel muito importante para
os agricultores, no andamento do processo das chamadas públicas abrindo caminhos para a
promoção do desenvolvimento rural e da agricultura familiar.

Publicado
2018-08-21