A (des)estruturação do regime sociotécnico da produção de base ecológica no Brasil – pistas para leitura de um cenário atual

  • MENDONÇA, Maria Alice F.C. Universidade do Vale do Rio Verde (UninCOr)
  • CHARÃO-MARQUES, Flávia Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PGDR/UFRGS)
Palavras-chave: regime sociotécnico, transição, certificação, convencionalização

Resumo

O presente artigo parte de um esforço preliminar de discussão dos efeitos do atual cenário
político e institucional brasileiro sobre os avanços no âmbito da Agroecologia. Primeiramente,
contextualiza-se a discussão sobre a constituição de um regime sociotécnico da produção
de base ecológica no Brasil. Em seguida, são trazidos elementos de mudanças recente no
quadro político, institucional e regulatório, para provocar o debate sobre os processos em
transformação. Assume-se que houve avanços significativos no que tange à transição do
regime sociotécnicos no sistema agroalimentar brasileiro no sentido de angariar sustentabilidade
em suas várias dimensões, em especial pelo crescimento da Agroecologia. Por outro
lado, o desmantelamento de organizações e fragilização de instituições parecem apontar para
riscos com relação à mudança de regime, indicando a prevalência de uma produção orgânica
convencionalizada.

Publicado
2018-08-21