Avaliação de políticas públicas socioambientais no âmbito do território da cidadania do Baixo Tocantins-Pará

  • VALENTE, Francilene Farias UFPA - Campus de Abaetetuba
  • TAVARES, Francinei Bentes UFPA - Campus de Abaetetuba
Palavras-chave: Políticas públicas, Educação tecnológica, Agricultura Familiar

Resumo

O presente trabalho trata da análise sobre uma política pública socioambiental voltada para a
agricultura familiar, tendo como foco principal o município de Igarapé-Miri, no Baixo Tocantins,
Pará. O objetivo consiste em contribuir com a reflexão acerca da problemática envolvendo as
redes de mediação em torno de políticas públicas socioambientais voltadas para a produção
familiar na região e, nesse caso específico, abordou-se o Programa Nacional de Acesso ao
Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC), especificamente o PRONATEC campo, que apresenta
formações técnicas direcionadas a temas produtivos e ambientais (como os cursos de
formação em Agroecologia, Piscicultura, Apicultura, etc.), voltadas para os jovens filhos de
agricultores. A pesquisa é fundamentada nos métodos das ciências sociais, privilegiando a
pesquisa qualitativa, empregando-se o método de estudo de caso através de entrevistas semiestruturadas
com uso de questionário e diário de campo. Os resultados indicam dados que
dizem respeito ao PRONATEC campo em Igarapé-Miri, tendo como base para a discussão
o perfil, a identidade, as dificuldades e opiniões dos alunos sobre o curso de Piscicultura e
ainda indicam a discussão sobre a relação entre o conteúdo ministrado e as políticas públicas
socioambientais voltadas para a agricultura familiar. Por fim, a partir da análise desse tipo de
situação, coloca-se a possibilidade de reflexão acerca das formas como as relações sociedade/
natureza no âmbito da agricultura familiar do Baixo Tocantins assumem na construção
e delimitação das problemáticas socioambientais, assim como dos elementos que circulam e
dão coesão à constituição de tais relações a partir das políticas públicas.

Publicado
2018-08-21