Dinâmicas da política de ATER nos marcos do cenário político no ano 2016 em Sergipe

  • RABANAL, Jorge Henrique Centro Comunitário de Formação em Agropecuária D. José Brandão de Castro
  • Oliveira, ALMEIDA, A.C.O Centro Comunitário de Formação em Agropecuária D. José Brandão de Castro
Palavras-chave: Ater, Assentamento, Extensão Rural

Resumo

Após uma sequência de anos em que a assistência técnica e extensão rural contou com apoio
institucional do Estado brasileiro, o qual se viu orientado a incorporar uma série de demandas
dos movimentos sociais e organizações com atuação no campo, materializado na construção
da Política Nacional de ATER, em seguida a regulamentação da Lei de Ater e a Conferencia
Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural em 2012, quando o governo federal buscou
universalizar o termo ATER tanto para agricultores familiares como para assentados. Em
Sergipe, é notória a evolução dos assentamentos, desde a participação social de acesso à cidadania
e promoção de princípios como a coletividade, até o incremento da produção das famílias
quanto às práticas agroecológicas, formação e estruturação de grupos produtivos. Este
artigo objetiva discutir a política pública de ATER nos marcos atuais do processo político de
ataques à democracia e as consequentes perdas de direitos no âmbito das políticas agrárias.

Publicado
2018-08-21