Institucionalização e fragilização das dinâmicas de participação social no âmbito da Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural

  • PALM, Juliano Luís Pós-Graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA/UFRRJ)
Palavras-chave: políticas públicas, agroecologia, sociedade civil e Estado

Resumo

Este trabalho visa analisar as interlocuções entre agentes situados em diferentes lados da
suposta “fronteira” Estado e sociedade civil no processo de construção e implementação da
Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (PNATER). Observa-se que a partir
de 2003 foram se consolidando e ampliando espaços institucionalizados de participação
social, que ensejaram um processo continuado de debate público, envolvendo atores estatais
e não estatais, entorno desta política. Desta forma, foram sendo experimentados e reinterpretados,
de forma inovadora e criativa, padrões históricos de interação Estado e sociedade
civil, como também rotinas de comunicação e negociação entre estes agentes. Todavia, esta
institucionalidade democrática e dinâmicas de participação social têm sido ameaçadas pelo
governo que se instituiu a partir do processo de impeachment da presidenta eleita Dilma Roussef,
o que tem motivado a resistência por parte de agentes que participaram deste processo.

Publicado
2018-08-22