Sustentabilidade de agroecossistemas de produção familiar: uma avaliação com uso de indicadores em perímetros públicos de irrigação do norte da Bahia

  • ALBUQUERQUE, Gilton Universidade do Estado da Bahia – UNEB
  • GIFFONI, M. Auxiliadora Universidade do Estado da Bahia – UNEB
  • BAGANO, Matteus da Silva Universidade do Estado da Bahia – UNEB
Palavras-chave: agricultura sustentável, desenvolvimento regional, políticas públicas

Resumo

Neste artigo registra-se a avaliação da sustentabilidade dos agroecossistemas de produção
familiar, como perímetros públicos de irrigação, implantados pelo Governo Federal, no Vale
do rio São Francisco. O objetivo foi contribuir para a reflexão acerca da necessidade do uso
de indicadores de sustentabilidade em processos de desenvolvimento. O estudo descritivo
constou de pesquisa bibliográfica, documental e de campo, com observação e entrevistas.
Foi utilizado o método IDS (S3) - biograma, desenvolvido por Sepúlveda (2008), como suporte
para a análise dos dados. Como resultado, concluiu-se que o agroecossistemas Curaçá,
Maniçoba e Mandacaru apresentaram estado “instável” de sustentabilidade e o Pedra Branca
um estado “crítico”, evidenciando a carência de formulação de estratégias de desenvolvimento
amparadas em análises multidimensionais.

Publicado
2018-08-19