Mulheres e agroecologia: estudos de experiências e estratégias de apropriação, divulgação e empoderamento na internet

  • BARROS, Eliane Aparecida de Almeida Laboratório de Estudos Avançados em Jornalismo – Labjor/Unicamp
Palavras-chave: camponesas, feminismo, novas tecnologias de comunicação

Resumo

Este trabalho tem investigado como o Movimento de Mulheres Camponesas (MMC) usa e
se apropria da internet, analisando como se realizam a articulação e divulgação de ideias no
espaço virtual, bem como que ações de mobilização e visibilidade são promovidas. A pesquisa
também reflete sobre o potencial da Agroecologia nos processos de empoderamento das
mulheres, consolidando a afirmação de que “Sem Feminismo não há Agroecologia”. Observamos,
dessa forma, o potencial do espaço virtual enquanto um ambiente tanto de troca de
experiências entre as mulheres rurais, como de divulgação de seus saberes tradicionais, de
suas propostas, lutas e conquistas. Indagamos, ainda, sobre os motivos que as levaram a entrar
nesse espaço virtual, seus objetivos e desejos com essas tecnologias, além das dificuldades
enfrentadas nesse processo. Como referenciais teórico-metodológicos, aproximamos as
epistemologias feministas, a agroecologia e o feminismo camponês, além dos estudos sobre
gênero e tecnologias de comunicação.

Publicado
2018-08-19