Gênero, agroecologia e entidades locais: participação e ações no território do sisal

  • ANUNCIAÇÃO, Josenilda dos Santos IF Baiano Campus Serrinha
  • FREITAS, Maria Auxiliadora dos Santos IF Baiano campus Valença
  • PINHEIRO, Maíra dos Santos IF Baiano Campus Serrinha
  • SANTOS, Glauciane Pereira dos IF Baiano Campus Serrinha
  • SOUZA, Edeilson Brito de IF Baiano Campus Serrinha
  • TEIXEIRA, Elisabeth dos Santos IF Baiano Campus Serrinha
Palavras-chave: Práticas locais, Mulher, Mobilização

Resumo

No decorrer do processo histórico, as relações sociais de gênero vêm sendo (re)construídas
sob uma perspectiva que envolve as mulheres em diferentes espaços sociais. Neste aspecto
vale destacar a importância da atuação das instituições locais no fomento para a efetivação
destas práticas. Este trabalho buscou identificar quais e como as entidades situadas no Território
do Sisal, estado da Bahia, atuam na perspectiva das relações sociais de gênero utilizando
uma abordagem agroecológica. Houve um processo de mobilização das entidades locais
e aplicação de uma entrevista semiestruturada. Destacam-se a quantidade de entidades que
desenvolvem ações com esta perspectiva, os temas abordados e a utilização de metodologias
participativas. Percebeu-se, desta forma, que as entidades que atuam no território do sisal
fomentam o empoderamento das mulheres a partir do estímulo à participação social e efetivação
dos princípios que norteiam a agroecologia.

Publicado
2018-08-19