TRANSIÇÃO AGROECOLÓGICA E ALIMENTAÇÃO: TENSÕES EXISTENTES NA CONSTRUÇÃO DA AUTONOMIA EM SÃO JOÃO, AGRESTE MERIDIONAL DE PERNAMBUCO

  • Andrea BUTTO UFPE
  • Rebeca AFONSO UFRPE
  • Tainã ESPÍNDOLA UFRPE
Palavras-chave: agroecologia, segurança alimentar e nutricional, mulheres agricultoras, agrodiversidade

Resumo

Este trabalho promove uma reflexão sobre as relações de gênero no contexto da agroecologia, busca compreender as diferentes configurações de tomada de decisão pelas mulheres em relação à gestão da biodiversidade agrícola, sua relação com o trabalho de cuidados na família, as repercussões sobre os hábitos alimentares, as dietas e a saúde. Realizamos um levantamento bibliográfico, pesquisa de campo e entrevistas com o poder público e agricultoras. Enxergamos o protagonismo das mulheres nos cuidados com a agrodiversidade, especialmente com atividades relacionadas à proteção de sementes crioulas, ervas medicinais e o desenvolvimento de práticas agroecológicas aplicadas ao solo, com protagonismo na discussão sobre soberania alimentar. Para finalizar, reforçamos que uma experiência em agroecologia não pode ser dissociada de uma leitura de gênero por isso, é indispensável garantir direitos individuais e assumir a igualdade entre os agricultores e agricultoras.

Publicado
2020-05-13
Seção
CIFA - Feminismo, Agroecologia e Soberania Alimentar