Capital, Poder, e Posição dos Agentes do Campo Social da Produção de Sementes em um Município do Semiárido Brasileiro

  • Ednael Macedo Felix Universidade de Fortaleza – UNIFOR; Programa de Pós-graduação em Administração
  • Fábio Freitas Schilling Marquesan Universidade de Fortaleza – UNIFOR; Programa de Pós-graduação em Administração
Palavras-chave: Crioula, Agrícola, Bourdieu, Estrutura, Organizações

Resumo

Questionando como os capitais dos agentes do setor agrícola determinam suas posições na estrutura do campo social, objetiva-se descrever como os capitais dos agentes do setor agrícola determinam suas posições na estrutura do campo social da produção de sementes em um município do semiárido brasileiro. Para isso considerou-se as distintas espécies de capitais como formas de poder ou forças dos agentes em disputa, admitindo sua classificação em econômico, cultural e social, e sua resultante: o poder simbólico dos agentes. Quanto ao método, o trabalho é qualitativo e descritivo, usando como procedimento a pesquisa documental e de campo, envolvendo 14 agentes entrevistados durante agosto e outubro de 2018, e como lócus o município de Icó, localizado no estado do Ceará. Constatou-se que há uma manutenção da posição dos agentes desse campo ao longo do tempo, evidenciando uma disposição dos capitais voltada à manutenção dessas posições, indicando indisponibilidade para subversão das mesmas.

Publicado
2020-11-03