Técnicas alternativas para conservação de sementes de Enterolobium contortisiliquum (Vell.) Morong

  • Juliana Martins de Mesquita Matos Engenheira Florestal/Docente Faculdade CNA
  • Rosana de Carvalho Cristo Martins Docente do Departamento de Engenharia Florestal da Universidade de Brasília
  • Letícia Mendes Rabelo Engenheira Florestal/Egressa do Lasiflor UnB
Palavras-chave: Tamboril; armazenamento; inseto brocador; germinação.

Resumo

Este trabalho visa avaliar a efetividade de tratamentos alternativos para o armazenamento das sementes de  Enterolobium contortisiliquum. As sementes foram submetidas a cinco tratamentos: sementes misturadas com macerado de pimenta-rosa; pimenta-do-reino em pó;  terra de diatomácea; cinzas de carvão; testemunha. Foram efetuadas 10 repetições de 10 sementes. O trabalho teve duração de 90 dias. Ao final deste período, efetuou-se a análise da qualidade fisiológica das sementes através do teste de germinação. Quanto a efetividade dos tratamentos contra o ataque de insetos, realizou-se um teste expondo as sementes tratadas ao inseto brocador. Aplicou-se o teste “com chance de escolha”. Não se observou a presença de insetos, brocas e outros danos nas sementes tratadas com pimenta do reino, pimenta rosa, terra de diatomácea ou cinzas de carvão.  Desta forma, pode-se recomendar qualquer dos tratamentos testados para preparação de sementes de Enterolobium contortisiliquum a serem armazenadas.

 

Publicado
2020-11-11