Conservação de sementes de Handroanthus impetiginosus (Mart. ex DC.) Mattos

  • Maria Elanne da Silva Araújo Universidade Federal Rural da Amazônia, campus Capitão Poço
  • Mayara Leal de Negreiros Universidade Federal Rural da Amazônia, campus Capitão Poço
  • Marilia Shibata Universidade Federal Rural da Amazônia, campus Capitão Poço
Palavras-chave: germinação, ipê, longevidade, qualidade fisiológica.

Resumo

A conservação das sementes é influenciada por alguns fatores como a secagem antes do armazenamento. Dessa forma, objetivou-se avaliar a influência da secagem na qualidade fisiológica das sementes de Handroanthus impetiginosus durante o armazenamento. Sementes foram coletadas e separadas em dois tratamentos: sem e após a secagem.  Posteriormente, as sementes foram armazenadas por 0, 30 e 90 dias em ambiente. Após cada período, as sementes foram submetidas ao teste de grau de umidade e germinação. Não foi observada interação entre a secagem e o período de armazenamento, com germinação em torno de 90% com ou sem secagem. Durante o armazenamento observou-se germinação estável até os 30 dias. Contudo, após 90 dias, todas as sementes estavam mortas. Conclui-se que a secagem antes do armazenamento não conservou as sementes em ambiente de laboratório após 90 dias de armazenamento.   

Publicado
2020-11-11