Sementes da Resistência: Agroecologia e Cultura no Semiárido Alagoano

  • Flávio dos Santos Universidade Federal de Alagoas (OBELUTTE/UFAL)
  • Alice Oliveira da Silva Universidade Federal de Alagoas (Curso de Licenciatura em Geografia e OBELUTTE/UFAL)
Palavras-chave: Agrobiodiversidade, Campesinato, Identidade, Sustentabilidade, Tradição.

Resumo

O artigo tem como propósito analisar a importância agroecológica e cultural das sementes crioulas para os camponeses do Semiárido alagoano. Para o alcance do objetivo, lançamos mão de entrevistas semiestruturadas, aplicadas junto à camponeses guardiões de sementes crioulas, de modo a dar voz a esses sujeitos e compreender o papel dos organismos crioulos para a prática da Agroecologia e preservação dos saberes tradicionais. A partir das falas dos entrevistados, e a luz dos elementos teóricos que nortearam a pesquisa, constatamos que as sementes crioulas desempenham um papel importante para a reprodução social dos camponeses guardiões do Semiárido alagoano, pois são sementes adaptadas às condições de clima e solo presentes na região referida, bem como são organismos nos quais estão presentes um conjunto de conhecimentos surgidos por meio do trabalho camponês, o que faz das sementes crioulas alagoanas um elemento agroecológico e portador de símbolos culturais.

 

Publicado
2020-11-25