Vigor de sementes crioulas de milho pelo teste de envelhecimento acelerado e lixiviação de potássio

  • Kelem Cristiany Nunes Silva Engenheira Agrônoma, pesquisadora autônoma
  • Clarisse Pereira Benedito Engenheira Agrônoma, Dra, Professora do Departamento de Ciências Agronômicas e Florestais, Universidade Federal Rural do Semi-Árido
  • Washington Aparecido da Luz Brito Graduando em engenharia agronômica, Universidade Federal Rural do Semi-Árido
  • Linara Ferreira Sousa Silva Graduanda em engenharia agronômica, Universidade Federal Rural do Semi-Árido
  • Márcio Pereira Dias Engenheiro Agrônomo, Dr, Professor associado, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Palavras-chave: Poaceae, potencial fisiológico, agricultura familiar, integridade de membranas

Resumo

Objetivou-se avaliar a eficiência dos testes de envelhecimento acelerado e lixiviação de potássio na classificação do vigor de sementes crioulas de milho. Foram avaliados 15 lotes de milho crioulo adquiridos em sete regiões do Oeste Potiguar. Para o envelhecimento acelerado, as sementes foram mantidas em câmara de germinação do tipo B.O.D., regulada a 45 °C, durante 72 horas. Após esse período as sementes foram submetidas ao teste de germinação e a contagem de plântulas normais foi realizada no quarto dia. Para a lixiviação de potássio, foram usadas subamostras de 50 sementes fisicamente puras e colocadas em copos plásticos na câmara incubadora. Após esse período, foram feitas as leituras da lixiviação dos íons de potássio através de espectrofotômetro de chama e os resultados expressos em µg/g-1 semente. Pelos resultados obtidos os testes de envelhecimento acelerado e lixiviação de potássio são eficientes para classificação do vigor de sementes crioulas de milho.

 

Publicado
2020-11-25