Caracterização Preliminar da Qualidade de Sementes de Três Genótipos de Milho Crioulo Cultivados no Sul do Brasil

  • Letícia Rutz Dewantier da Cruz Universidade Estadual do Rio Grande do Sul. Acadêmica do curso de agronomia
  • Vitória da Silva Domingues Universidade Estadual do Rio Grande do Sul. Acadêmica do curso de agronomia
  • Lilian Alessandra Rodrigues Emater/RS - Ascar, no município de Ibarama/RS
  • Suzane Castro da Rosa Universidade Estadual do Rio Grande do Sul. Acadêmica do curso de agronomia
  • Janaina Tauil Bernardo Universidade Estadual do Rio Grande do Sul. Profa Adjunta unidade de Cachoeira do Sul
  • Geri Eduardo Meneghello Universidade Federal de Pelotas. Programa de Pós Graduação em Ciência e Tecnologia de Sementes
Palavras-chave: Germinação, peso de mil sementes, agroecologia.

Resumo

 As sementes crioulas representam um modo de produção da agricultura sustentável, ficando livres da dependência de aquisição anual de sementes hibridas ou transgênicas. A análise da qualidade dessas sementes desde a seleção e armazenamento, é fundamental. O objetivo do presente trabalho foi realizar avaliação física, de germinação e de desenvolvimento de plântulas de três genótipos de milho crioulo: ferro, amarelão e caiano, armazenados em ambiente refrigerado. As análises foram realizadas no Laboratório de Análise de Sementes da Ufpel, onde foram feitos os seguintes testes: peso de mil sementes – PMS, número de sementes por quilograma, germinação e comprimento de plântulas. Preliminarmente, é possível afirmar que estes genótipos possuem características muitos distintas, quanto ao Peso de Mil Sementes e a qualidade fisiológica das sementes avaliadas, com indícios de o Ferro ser menos suscetível à deterioração e o Amarelão possuir grande desenvolvimento inicial do sistema radicular.

Publicado
2020-11-25