O FEMINISMO ESTÁ NA MESA: A COZINHA AGROECOLÓGICA COMO ESPAÇO DE SUBVERSÃO AO PATRIARCADO

  • Gabriela Brito de Lima Silva
  • Tereza Cristina de Oliveira e Oliveira
Palavras-chave: cozinha; cuidados; feminismo; transição agroecológica

Resumo

A cozinha é um espaço de cuidados, de contradições e de disputa patriarcal onde a comida de
verdade é materializada. As mulheres têm sido submetidas a situações de opressão nesse espaço
determinadas pelo patriarcado que estrutura a sociedade capitalista. Esses processos
invisibilizam e se apropriam dos conhecimentos e da força de trabalho das mulheres, tanto em
espaços privados - onde as tarefas de cuidados, essencializadas como femininas, são atribuídas
às mulheres; quanto nos espaços públicos - onde o trabalho produtivo das mulheres é
desvalorizado, inclusive no âmbito de movimentos pela comida de verdade. Esse ensaio
reflexivo trata sobre essas questões relacionando-as aos campos de conhecimento da
Agroecologia e da Gastronomia numa perspectiva feminista critica, com vistas a avançar no
debate a partir de uma ideia de Cozinha Agroecológica - espaço político, feminista e
agroecológico onde a valorização não mercadológica das culturas alimentares e a emancipação
das mulheres são elementos essenciais para “cozinhar” a transição (social) agroecológica e, por
suposto, a comida de verdade.

Publicado
2021-07-05
Seção
Trabalhos apresentados sobre Mulheres, Feminismos e Agroecologia