UM CAMINHO DE SOBERANIA E SEGURANÇA ALIMENTAR

  • Simone de Brito Barreto
  • Xenusa Pereira Nunes
  • Mariana Jária Martins
Palavras-chave: : mulheres rurais, soberania alimentar, segurança alimentar

Resumo

O artigo é uma revisão de literatura e se propõe a percorrer o caminho das
mulheres rurais, desde o seu protagonismo no descobrimento da agricultura e a formação
das primeiras sociedades, sua participação e influência nos Centros de Origem de
Domesticação, os retrocessos vividos pelas mulheres rurais em especial com a
implantação do feudalismo e posteriormente o capitalismo e a acentuação da exclusão das
mulheres dos espaços de fala com a “Revolução Agrícola” que além de não reconhecer
os conhecimentos e o trabalho feminino no campo, trouxe a mesas das mulheres do
campo, das águas e da floresta alimentos contaminados, produzidos de forma degradar a
natureza e os hábitos e costumes alimentares, hoje reivindicado e uma vez mais posto em
prática pelas técnicas agroecológicas que têm permitido as mulheres rurais se colocarem
como categoria protagonistas para sanar a fome no mundo. Com base nesse protagonismo
é que discutimos o papel das mulheres rurais para a soberania e segurança alimentar das
suas famílias, reafirmando o seu papel de protagonista para o fim da fome e da pobreza
no mundo. Incluindo aqui o papel fundamental das mulheres do campo, das águas e da
floresta para reverter as pandemias de obesidade e desnutrição.

Publicado
2021-07-14
Seção
Trabalhos apresentados sobre Mulheres, Feminismos e Agroecologia