AS MULHERES E SEUS SABERES: PROPORCIONANDO BIODIVERSIDADE NOS AGROECOSSISTEMAS

  • Luana Cristine Ferreira da Silva
  • Mylena Raiza Dos Santos Silva
  • Laeticia Laeticia Medeiros Jalil
  • Karine Pereira de Freitaslu
  • Maria do Socorro Oliveira
Palavras-chave: agrobiodiversidade; Protagonismo feminino; Saberes tradicionais.

Resumo

Os saberes produzidos pelas mulheres rurais materializam-se nas diversas práticas
agroecológicas em todo agroecossistema e nos territórios, através do cultivo, do manejo, do
uso de vegetais e animais para alimentação familiar, do uso de plantas medicinais e até
mesmo para outras finalidades como o paisagístico. A partir da sistematização dos dados
obtidos através das Cadernetas Agroecológicas, este artigo propõe-se trazer algumas reflexões
sobre a importância dos saberes produzidos pelas mulheres no seu cotidiano para a
reprodução da vida e da agroecologia. A riqueza dos conhecimentos passados por gerações
trouxe grandes benefícios, como melhoria na produção, na conservação da
agrobiodiversidade, no aumento da fertilidade do solo, no aumento da diversidade vegetal,
trazendo respostas significativas para o meio ambiente. Outros fatores observados são as
práticas de cuidado com a família, com a comunidade, e com o território, nos permitindo
entender a harmonia entre a natureza, a vida (humana e não humana) e o trabalho das
mulheres.

Publicado
2021-07-30
Seção
Trabalhos apresentados sobre Mulheres, Feminismos e Agroecologia