POR ENTRE MARIAS, GIRASSÓIS E MARGARIDAS: MULHERES, AGROECOLOGIA E HETEROSSEXUALIDADE COMPULSÓRIA

  • Ilsyane do Rocio Kmitta
  • Tania Regina Zimmermann
Palavras-chave: Mulheres e agroecologia; saberes tradicionais; políticas públicas.

Resumo

Neste artigo objetivamos discutir os desafios da conexão entre mulheres na agroecologia
e suas divergências em relação a instituição política da heterossexualidade compulsória.
Para tal intento faremos uma pesquisa bibliográfica centrando nos debates sobre o tema
a partir das categorias mulheres (Butler), heterossexualidade compulsória (Rich) e
agroecologia (Leff). A autonomia dessas mulheres na agroecologia passa por rebelar-se
contra instituições onde elas são controladas tradicionalmente, ou seja na maternidade,
família nuclear, exploração econômica e heterossexualidade compulsória. O modo de se
fazer o feminino imbricou numa conexão específica entre as mulheres e com a natureza
cuja solidariedade, gratuidade, amizade reforça a sensibilidade e a justiça social.

Publicado
2021-07-30
Seção
Trabalhos apresentados sobre Mulheres, Feminismos e Agroecologia