Política pública e Agroecologia como incentivos à permanência do jovem no campo de acordo com o Método LUME

  • Edinélia Lima Amorim COOPESER
  • Tamara Rangel de Lacerda COOPESER
  • Carlos Vitor Oliveira Alves COFASPI
  • Rejane Margalhães Borges Maia CAR
  • Cinara Del Arco Sanches SASOP
Palavras-chave: Juventude Rural; Pró-Semiárido; Semiárido Baiano.

Resumo

Devido à invisibilidade e ausência de condições favoráveis para permanência no campo, é muito comum que a juventude rural migre para os centros urbanos em busca de oportunidades. Nesse sentido, os acessos a instrumentos de política pública capazes de viabilizar melhorias nas condições socioeconômicas são essenciais para que o jovem identifique em seu trabalho perspectivas para seu desenvolvimento no meio rural. Além disso, é a juventude que vai continuar a construção de um modelo de desenvolvimento rural sustentável baseado na agroecologia. Nesse contexto, o objetivo da pesquisa foi demonstrar como a política pública pode contribuir para a permanência do jovem no campo e a experiência de William, participante do Pró-Semiárido em Caém-BA, através dos estudos qualitativos do método LUME. A partir do Projeto, o jovem desistiu de migrar para São Paulo e passou a participar da gestão do agroecossistema junto com a família, encontrando melhorias na qualidade de vida e fonte de renda própria.

Publicado
2020-06-17