Policultivo de peixes certificado com manejo orgânico

  • Graciane Regina Pereira IFSC Gaspar
  • Lais Macedo Fronteli IFSC Gaspar
  • Henrique da Silva Pires Prefeitura Municipal de Gaspar
Palavras-chave: Piscicultura orgânica; certificação orgânica; manejo orgânico de peixes

Resumo

O artigo apresenta um relato de experiência técnica de policultivo de peixes de água doce (carpa capim e jundiá), no município de Gaspar/SC, pelo método de controle da qualidade orgânica da certificação de terceira parte realizado em parceria com a ECOCERT BRASIL. O projeto foi realizado ao longo de 27 meses (Maio de 2016 a Julho de 2018), com periódicas biometrias e monitoramento da qualidade da água, em uma propriedade produtora de peixes. Apesar de algumas dificuldades, entre elas: início do processo em estação fria; densidade inicial excessiva; falta de insumos orgânicos; demanda alta de mão de obra; problemas de sanidade; ciclo produtivo maior que o convencional; exigência de período de transição, entre outros, a experiência serve como subsídio para novos projetos de policultivo orgânico de peixes de água doce. A certificação via auditoria privada encareceu, neste caso, o processo, a alternativa seria os Sistemas Participativos de Garantia.

Publicado
2020-09-13
Seção
CBA - Manejo de Agroecossistemas de Base Ecológica