Mapeamento do uso de agrotóxico pelos produtores rurais da feira de Redenção, Ceará

  • Antonio Patrick Meneses de Brito UNILAB - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
  • Ítalo Magno de Melo Santos UNILAB - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
  • Marly Nascimendo de Carvalho UNILAB - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
  • Francisco Mateus da Cunha Silva UNILAB - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
  • Rafaella Da Silva Nogueira UNILAB - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira
Palavras-chave: Geoprocessamento; Contaminação ambiental; Saúde pública

Resumo

O uso de agrotóxicos em grande parte das cidades brasileiras se estende nas diversas formas de produção agrícola, desde a agricultura familiar até aos latifúndios. Assim, objetivou-se realizar o mapeamento do uso de agrotóxicos pelos produtores rurais da feira no município de Redenção-CE. Para tanto, foi realizado um questionário semiestruturado abordando principalmente as seguintes temáticas: local de produção agrícola, cultura produzida e controle químico de pragas e doenças. O levantamento de dados foi aplicado com 22 produtores que comercializam produtos vegetais na feira de Redenção. Os resultados obtidos indicam que cerca de 82% dos produtores da feira utilizam agrotóxicos em sua produção, sendo eles, Glifosato, Karete, Agritoato, Decis, e Fluridona, principalmente para as culturas de Feijão, Inhame, Banana e Milho. Identificou-se que a feira tem representatividade de 13 comunidades do município.

Publicado
2020-09-29