Efeito de Piper hispidum (Piperaceae) Sobre Lagartas de Spodoptera frugiperda (J.E.Smith., 1797) (Lep.: Noctuidae) em Dieta Artificial

  • Leticia Vieira Silva
  • Antonia Railda Roel
  • Karla Rejane de Andrade Porto
  • Rosemery Matias
  • Priscilla Rezende Motti Universidade Católica Dom Bosco
Palavras-chave: Insecta, plantas inseticidas, controle natural de pragas do milho, controle sustentável de pragas.

Resumo

Conduziu-se este trabalho com o objetivo de determinar os efeitos deletérios dos extratos da planta nativa Piper hispidum no desenvolvimento e mortalidade de Spodoptera frugiperda. As lagartas recém nascidas, 50 por tratamento, alimentadas com dieta artificial com extrato metanólico de P. hispidum adicionadas à dieta em 0,001; 0,006; 0,03;  0,2 e 1%, e como testemunha utilizou-se dieta  sem o extrato da planta. Os experimentos foram conduzidos em Câmara Climatizada – BOD, temperatura de 26±2ºC e fotofase de 14 horas. Os parâmetros analisados foram: duração e mortalidade larval e pupal, peso de pupas, postura por fêmea e viabilidade dos ovos. A adição do extrato metanólico de P. hispidum na dieta ocasiona alongamento das fases larval e pupal, redução do peso de pupas, do número de ovos por fêmea e redução da viabilidade dos ovos.

Publicado
2018-12-29