Desafios e Oportunidades da Produção de Seringueira em Pequenas Propriedades

  • Lucas Ferreira Gonçalves Ferreira IF goiano
  • Jose Carlos Sousa
  • patrícia Gonçalves Silva
  • Paulo Alexandre Salviano
  • Maria Gláucia Furquim
Palavras-chave: Produção sustentável. Borracha Natural. Diversificação produtiva

Resumo

Em um contexto histórico, a cadeia produtiva da seringueira no Brasil passou por períodos de ascensão e decadência, em decorrência das pressões e oscilações do mercado externo e das políticas governamentais que regem o setor. Atualmente a produção interna não consegue atender ao mercado consumidor, sendo necessário importar a matéria-prima de outros países. Assim, em virtude do deficit da produção nacional, a estabilidade dos preços no mercado e do cunho sustentável e ecológico da atividade, que o cultivo comercial da seringueira tornou-se um atrativo para os pequenos produtores aumentarem a sua renda, proteger o meio ambiente e fixar-se no campo. A implantação do cultivo da seringueira na microrregião de Iporá-GO em específico, decorre da formação da Associação de Heveicultores de Iporá e Região, em 2011 com o objetivo de promover mais uma oportunidade de trabalho à população local, com boa capacidade de remuneração a médio e longo prazo, além de possibilitar a diversificação de atividades produtivas em pequenas propriedades. Neste sentido, o presente estudo compreende em uma pesquisa qualitativa quanta a sua natureza e descritiva quanto ao seu objetivo, ao apresentar as particularidades da associação, utilizando como procedimento metodológico  a realização de entrevista semiestruturada com o presidente da organização e utilização da ferramenta de gestão denominada Matriz SWOT, para melhor visualizar as especificidades identificadas; destacando: a diminuição no número de associados, desconhecimento técnico-científico da atividade, monopólio na aquisição das mudas dentre outros aspectos que podem reduzir a atratividade da atividade na região.

Publicado
2019-01-04
Seção
AGROECOL - Sistemas agroflorestais em bases agroecológicas