Controle de Saúvas (Atta spp.) com Extrato das Folhas de Batata-Doce (Ipomoea batatas)

Uma Experiência Promissora

  • Maria Eugênia Gobbo MERCADANTE
  • Lisiana Crivelenti VOLTOLINI UFSCAR
  • Pamella Mattar MIRA
  • Waldemore MORICONI
  • Luiz Octávio RAMOS-FILHO
Palavras-chave: Formigas, Agroecologia, Agrofloresta, Horta.

Resumo

A proliferação de formigas saúvas (Atta spp.) nos agroecossistemas é preocupante, uma vez que causam redução da produtividade ou mesmo inviabilizam a produção agrícola, sendo um grande gargalo para muitos agricultores. Devido à carência de dados mais sólidos na literatura referente a técnicas agroecológicas de controle, vêm sendo testadas algumas práticas no Sítio Agroecológico da Embrapa Meio Ambiente, localizada em Jaguariúna (SP). Esta experiência consiste em um conjunto de medidas, tais como: disponibilizar no entorno outras fontes de alimento para as formigas, cujo ataque não resulte em perdas econômicas; bloqueio físico dos olheiros próximos, para inibir e atrasar o trabalho das formigas; e o uso de extratos repelentes. Neste relato apresentamos com mais detalhe o controle com extrato aquoso de folhas de batata doce (Ipomoea batatas), pulverizado semanalmente sobre o solo em parcela de horta agroflorestal e nos olheiros de saúvas próximos à área. Os resultados preliminares foram satisfatórios, pois as formigas pararam de visitar a horta logo nas primeiras aplicações, buscando outras áreas do entorno. Ainda que se trate de um estudo incipiente, esta experiência indica que o extrato possui potencial de repelência para as formigas, podendo constituir uma técnica eficaz minimizar os ataques, com baixo impacto ambiental e baixo custo, sendo uma promissora alternativa para agricultores familiares. Sugere-se pesquisas mais aprofundadas, que permitam validar com mais segurança essa alternativa.

Publicado
2019-01-05
Seção
AGROECOL - Manejo de Agroecossistemas Sustentáveis