Diversidade de Espécies Vegetais para fins alimentares em Sistemas Agroflorestais Biodiversos na Região Sudoeste de Mato Grosso do Sul

  • Tatiana da Silva Mayer UFGD
  • Patrícia Rochefeler Agostinho
  • Jaine Aparecida Balbino Soares
  • Jaqueline Silva Nascimento
  • Milton Parron Padovan
Palavras-chave: Sustentabilidade, produção de alimentos, espécies frutíferas, qualidade de vida.

Resumo

Os sistemas agroflorestais biodiversos (SAFs) têm sido amplamente divulgados como modelos de agricultura que muito contribui para a sustentabilidade da exploração agrícola atual, constituindo-se em alternativas para o uso adequado do solo, com grande potencial para a produção de alimentos, geração de renda e restauração de áreas degradadas, pois conciliam processos de conservação, recuperação, produção e retornos econômicos desejáveis. O trabalho de pesquisa foi desenvolvido no município de Bonito, localizado na região Sudoeste do Estado de Mato Grosso do Sul, durante o período de 2017 e 2018. Para o desenvolvimento do estudo, foi realizado um levantamento para identificação dos SAFs existentes na região. Selecionou-se, oito SAFs para o estudo, os quais possuem maior riqueza de espécies vegetais. Todas as espécies vegetais utilizadas para alimentação humana presentes nos SAFs foram identificadas, classificadas e quantificados o número de indivíduos; também foram realizadas entrevistas com as famílias agricultoras utilizando-se um roteiro semiestruturado, e posteriormente realizado um estudo dos descritores florísticos, sendo determinado o número de indivíduos de cada espécie nos diferentes sistemas agroflorestais avaliados e identificadas as espécies nativas do Brasil e as exóticas. Com o estudo foi possível constatar que a oferta de alimentos em quantidade e qualidade para a família é um dos objetivos principais dos agricultores que implantam SAFs biodiversos. Em todos os sistemas houve predomínio de espécies frutíferas exóticas, isso se deve a preferência e tradição dos agricultores. A comercialização das espécies vegetais também se torna importante, contribuindo para uma redução de custos com alimentação.

 

Publicado
2019-01-04
Seção
AGROECOL - Sistemas agroflorestais em bases agroecológicas