Características físicas e químicas de Neossolos Litólicos nos Biomas Brasileiros

  • André Luiz Miranda Reis
  • Rafael Gomes Siqueira
  • Rafael Biscotto Davila
  • Iorrana Figueiredo Sacramento
  • Flaviana Lopes Ladeira
  • Carlos Ernesto Schaefer
Palavras-chave: Material de origem, desenvolvimento pedogenético, ambientes montanhosos.

Resumo

Os Neossolos Litólicos (RL) são solos rasos e apresentam fraco desenvolvimento pedogenético. São encontrados principalmente nos ambientes montanhosos. Desta forma o objetivo desse trabalho foi analisar as propriedades físicas (areia, silte e argila) e químicas (pH, K+, Na+, Ca2+, Mg2+, SB, Al3+, Al+H, H+, T, t, V, m, COT e N) de 150 perfis de Neossolos Litólicos nos biomas Amazônia, Caatinga, Cerrado e Mata Atlântica, sendo este último diferenciado da fitofisionomia da Mata de Araucárias. Os dados das propriedades analisadas foram obtidos no Banco de Solos da EMBRAPA. Extraiu-se os valores medianos das variáveis químicas e físicas dos solos de cada bioma e posteriormente realizou-se Análise de Componentes Principais (PCA) e Correlação de Pearson. Os resultados evidenciam que os RL do Cerrado não mostraram nenhuma variável explicativa. Em relação à textura os RL da Mata de Araucárias apresentaram os maiores teores de argila, associado a material de origem vulcânico. Os RL da Mata Atlântica estão em extensas áreas de litologias quartzosas, o que faz aumentar os teores de areia desse bioma. Os RL da Caatinga apresentaram maior eutrofia e pH alto. O bioma Amazônia apresentou alta saturação por alumínio denotando o caráter álico. A Mata de Araucárias apresentou os maiores valores de Al3+, COT e N, sendo o alumínio o principal mecanismo de estabilização da matéria orgânica. Conclui-se que o material de origem e as condições climáticas influenciam na composição química e física dos Neossolos Litólicos dos biomas brasileiros.

Publicado
2020-03-31