Adubação organomineral na nutrição e produtividade de café arábica

  • Valéria Santos Cavalcante Universidade Federal de Viçosa
  • Luísa Salvador Borges Pesquisadora Bolsista do Consórcio Café
  • Waldênia de Melo Moura Universidade Federal de Viçosa
  • Luciano Luiz Jacob Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais
  • Miguel Arcanjo Soares de Freitas Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais
Palavras-chave: Coffea arabica., Adubação., Nutrição de plantas.

Resumo

A combinação entre adubos orgânicos e minerais em cafeeiros quando realizada de maneira adequada permite o manejo eficiente e criterioso das fontes de nutrientes, resultando na maior fertilidade do solo e redução de custos de produção. Assim, com este trabalho objetivou-se avaliar o efeito da integração de adubos orgânico e mineral na nutrição e produtividade de cafeeiros arábica. O experimento foi conduzido no Campo Experimental do Vale do Piranga, Oratórios, em delineamento de blocos casualizados, com cinco tratamentos (combinações percentuais entre material orgânico e a formulação mineral 20-05-20: 0:100; 25:75; 50:50; 75:25 e 100:0) e três repetições. Foi avaliado em 2018 a produtividade em sacas de café beneficiado ha-1, como também o estado nutricional das plantas 5 meses após a colheita. A maior média de produtividade foi constatada nas proporções 50:50 de adubo orgânico:mineral, enquanto que a menor média foi na proporção 100:00 de adubo orgânico:mineral. O estado nutricional das plantas foi adequado, não havendo diferença significativa entre os tratamentos para os nutrientes N, P, K, Ca e S, porém para Mg foi verificado maior teor nos tratamentos 75:25 e 100:00. A adubação organomineral pode ser utilizada para a redução do uso de adubo químico. O tratamento 50:50 de adubo orgânico:mineral propicia maior produtividade dos cafeeiros.

Publicado
2020-03-31