PROTAGONISMO FEMININO NA AGROECOLOGIA: ESTUDO DE CASO EM SÃO MIGUEL DO GOSTOSO/RN

  • Carine de Jesus SANTOS
  • Francisca Eliane de LIMA
  • José de Arimatéia SILVA
  • Letícia de Souza AMARAL
Palavras-chave: Quintais produtivos, agroecologia, economia feminista, economia solidária

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo verificar como vem sendo construído o protagonismo feminino na produção agroecológica. Para isso, foi realizado um estudo de caso com o grupo de mulheres “Unidas Venceremos”, no assentamento Paraíso, localizado na zona rural do município de São Miguel do Gostoso, no estado do Rio Grande do Norte. É uma experiência desenvolvida em um quintal produtivo coletivo, a partir dos princípios e práticas da economia solidária e feminista, onde cada mulher produz individualmente e comercializa com outras na feira local, em um espaço à parte, conhecido como espaço da agroecologia pelos(as) consumidores(as). Apesar de estarem organizadas e possuírem uma estrutura mínima que atende às suas necessidades, o grupo ainda enfrenta dificuldades relacionadas à aquisição da certificação orgânica. As agricultoras apontam ainda que, mesmo tendo uma relação de confiança com seus consumidores(as), a ausência de certificação é uma barreira que dificulta acesso a alguns mercados.

Publicado
2020-05-11