MULHERES AGRICULTORAS EM SÃO PAULO-SP: TECENDO A TEIA DA AGROECOLOGIA NAS PERIFERIAS PAULISTANAS

  • Maria Lucia Ramos BELLENZANI
  • Flávia Bigai COLETA
  • Sheyla Saori IYUSUKA
Palavras-chave: Agroecologia, Auto-Organização, Políticas Públicas, Periferias Urbanas

Resumo

O presente trabalho relata a experiência de auto-organização das mulheres agricultoras na cidade de São Paulo. Nas oficinas territoriais realizadas para a construção do Plano Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável pelo Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Solidário e Sustentável Paulistano foi criado o grupo de trabalho de mulheres do Conselho, que vem realizando oficinas específicas com mulheres agricultoras paulistanas nas diversas áreas da cidade, revelando a diversidade da agricultura feminina nas periferias paulistanas e a força de resistência que essas mulheres, excluídas dos espaços de construção de políticas públicas, vêm exercendo com a produção de alimentos saudáveis nos espaços periurbanos e intraurbanos da maior metrópole brasileira. A participação vem aumentando, agregando novos grupos, de forma que o trabalho extrapolou o âmbito do Plano e do Conselho e adquiriu fôlego próprio, criando laços entre as mulheres dos diferentes contextos periféricos, fortalecendo a sua organização e buscando aumentar o seu protagonismo.

Publicado
2020-05-11
Seção
CIFA - Feminismo, Agroecologia e o Comum na Construção de Sist. Alim. Urbanos