MULHERES, AGROBIODIVERSIDADE E COMUNS NA COMUNA DA TERRA IRMÃ ALBERTA: REUNINDO CAMPO E CIDADE NA PERSPECTIVA AGROECOLÓGICA

  • Clara CAMARGO
Palavras-chave: Agricultura urbana, agroecologia, feminismo, comuns

Resumo

A Região Metropolitana de São Paulo, apesar de ser bastante conhecida por seu perfil industrial e comercial, também possui espaços de luta pela terra e pela produção de alimentos saudáveis de forma sustentável. Um desses espaços é a Comuna da Terra Irmã Alberta, localizada no distrito de Perus, no município de São Paulo. Nesse espaço, a maioria das dirigentes é mulher e elas protagonizam a luta pelo acesso à terra, à água, a alimentos saudáveis e também por construções simbólicas como a presença de arte, a geração de conhecimento e a participação de outras famílias, jovens e consumidores na transição agroecológica da Comuna. Analisar esse processo a partir das contribuições teóricas do ecofeminismo e dos comuns é um dos objetivos deste trabalho. A metodologia utilizada é da observação participante e da revisão bibliográfica.

Publicado
2020-05-11
Seção
CIFA - Feminismo, Agroecologia e o Comum na Construção de Sist. Alim. Urbanos